23 setembro, 2016

Há Metafísica Bastante em Não Pensar em Nada



O que penso eu do mundo?
Sei lá o que penso do mundo!
Se eu adoecesse pensaria nisso.

Que idéia tenho eu das cousas?
Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?
Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma
E sobre a criação do Mundo?

Não sei. Para mim pensar nisso é fechar os olhos
E não pensar. É correr as cortinas
Da minha janela (mas ela não tem cortinas).

O mistério das cousas? Sei lá o que é mistério!
O único mistério é haver quem pense no mistério.
Quem está ao sol e fecha os olhos,
Começa a não saber o que é o sol
E a pensar muitas cousas cheias de calor.
Mas abre os olhos e vê o sol,
E já não pode pensar em nada,
Porque a luz do sol vale mais que os pensamentos
De todos os filósofos e de todos os poetas.
A luz do sol não sabe o que faz
E por isso não erra e é comum e boa.

Metafísica? Que metafísica têm aquelas árvores?
A de serem verdes e copadas e de terem ramos
E a de dar fruto na sua hora, o que não nos faz pensar,
A nós, que não sabemos dar por elas.
Mas que melhor metafísica que a delas,
Que é a de não saber para que vivem
Nem saber que o não sabem?

"Constituição íntima das cousas"...
"Sentido íntimo do Universo"...
Tudo isto é falso, tudo isto não quer dizer nada.
É incrível que se possa pensar em cousas dessas.
É como pensar em razões e fins
Quando o começo da manhã está raiando, e pelos lados das árvores
Um vago ouro lustroso vai perdendo a escuridão.

Pensar no sentido íntimo das cousas
É acrescentado, como pensar na saúde
Ou levar um copo à água das fontes.

O único sentido íntimo das cousas
É elas não terem sentido íntimo nenhum.
Não acredito em Deus porque nunca o vi.
Se ele quisesse que eu acreditasse nele,
Sem dúvida que viria falar comigo
E entraria pela minha porta dentro
Dizendo-me, Aqui estou!

(Isto é talvez ridículo aos ouvidos
De quem, por não saber o que é olhar para as cousas,
Não compreende quem fala delas
Com o modo de falar que reparar para elas ensina.)

Mas se Deus é as flores e as árvores
E os montes e sol e o luar,
Então acredito nele,
Então acredito nele a toda a hora,
E a minha vida é toda uma oração e uma missa,
E uma comunhão com os olhos e pelos ouvidos.

Mas se Deus é as árvores e as flores
E os montes e o luar e o sol,
Para que lhe chamo eu Deus?
Chamo-lhe flores e árvores e montes e sol e luar;
Porque, se ele se fez, para eu o ver,
Sol e luar e flores e árvores e montes,
Se ele me aparece como sendo árvores e montes
E luar e sol e flores,
É que ele quer que eu o conheça
Como árvores e montes e flores e luar e sol.

E por isso eu obedeço-lhe,
(Que mais sei eu de Deus que Deus de si próprio?).
Obedeço-lhe a viver, espontaneamente,
Como quem abre os olhos e vê,
E chamo-lhe luar e sol e flores e árvores e montes,
E amo-o sem pensar nele,
E penso-o vendo e ouvindo,
E ando com ele a toda a hora.


Alberto Caeiro

13 julho, 2016

Será possível???

Ganhamos o campeonato da Europa. Fomos uma nação unida com um objectivo comum.
O nosso ex-presidente não aprende nada? [Publico.pt]
Mas será possível!!!
Será que o bem da nação não é um objectivo comum?
Sr. Cavaco e Silva por acaso é português?
É que não parece.

Torre Eiffel II

Muito se disse sobre as cores de Portugal na capital francesa mas, os nosso monumentos têm outro encanto.

Torre de Belém - Lisboa
fotografia do DN

Ponte D. Luís - Porto
fotografia do Porto a melhor cidade do País (Facebook)

11 julho, 2016

01 julho, 2016

30 junho, 2016

Europa versus Futebol

Com muita tristeza li  comentários negativos e positivos sobre o ministro das finanças alemãs e o sr. Passos Coelho, ora apoiando a esquerda ora apoiando a direita. Como se esse fosse o problema em questão. Esquerda ou Direita.

Só que, quando o assunto é a economia Portuguesa,  não há esquerda nem direita, não há PS ou PSD, não há Bloco/PCP ou CDS, há sim PORTUGAL.

Todos somos simpatizantes por um  clube de Futebol em particular, mas na hora de Jogar  Portugal,  TODOS APOIAMOS A SELECÇÃO.

Assim deveria ser quando os nossos representantes estão na UE. Todos deveria apoiar PORTUGAL!!!





No comment

A SERIO!!!!

Já não chegava o Ministro da finanças alemão dizer e desdizer, que agora vem este senhor com mensagens fantasmas para ver se pega.

Virou moda, criam-se boatos e passam a ser confirmações.Só pode!

Politica não é isto Sr. Passos, e muito menos quando  o bem estar de um povo  está em causa.

Primeiro a Nação depois os jogos políticos.


Só se a Nação deste senhor não for a Portuguesa?

Pela selecção!!!!


Haja decência!!!

Miguel Relvas perde o grau académico que tinha obtido por equivalência pela sua experiência profissional.[TSF]

Um pouco de decência e "ética" não ficava mal aos nosso politico, já para não falar dos gestores.

Ética - palavra em desuso mas não morta para alguns, graças a Deus, que não tem culpa destes mortais.

A questão aqui, não é a relevância de uma licenciatura para exercer um cargo politico, pode ser um excelente profissional e não ter grau académico. É a mentira descarada dos nosso políticos do vale tudo.





Chove ? Nenhuma Chuva Cai...

Chove? Nenhuma chuva cai...
Então onde é que eu sinto um dia
Em que ruído da chuva atrai
A minha inútil agonia ?

Onde é que chove, que eu o ouço?
Onde é que é triste, ó claro céu?
Eu quero sorrir-te, e não posso,
Ó céu azul, chamar-te meu...

E o escuro ruído da chuva
É constante em meu pensamento.
Meu ser é a invisível curva
Traçada pelo som do vento...

E eis que ante o sol e o azul do dia,
Como se a hora me estorvasse,
Eu sofro... E a luz e a sua alegria
Cai aos meus pés como um disfarce.

Ah, na minha alma sempre chove.
Há sempre escuro dentro de mim.
Se escuro, alguém dentro de mim ouve
A chuva, como a voz de um fim...

Os céus da tua face, e os derradeiros
Tons do poente segredam nas arcadas...

No claustro sequestrando a lucidez
Um espasmo apagado em ódio à ânsia
Põe dias de ilhas vistas do convés

No meu cansaço perdido entre os gelos,
E a cor do outono é um funeral de apelos
Pela estrada da minha dissonância...

Fernando Pessoa

29 junho, 2016

Schäuble disse (e ‘desdisse’)

O ministro das finanças Alemãs, não contente com todo efeito domino na Europa pela saída do Reino Unido, ainda faz afirmações graves contra Portugal. Economicamente, está claro, Provocar mais uma crise no nosso pequeno e humilde pais é uma boa estratégia para afastar os olhos dos restantes membros.

O absurdo dos absurdo é dizer que precisa e já está aprovado, mas logo a seguir é o dito pelo não dito.

Sr Wolfgang as desculpas não se pedem, evitam-se. Pois o mal fica feito.

Sendo este "Senhor" ministro das finanças de outro estado membro deveria ter muito mais cuidado com os boatos que lança, algum dia caem-lhe encima. Efeito boomerang.

"Wolfgang Schäuble, começou por afirmar esta quarta-feira que Portugal precisaria de pedir um novo programa de ajustamento e que Lisboa seria bem-sucedida nesse pedido. No entanto, o responsável acabou por alterar as suas declarações, dizendo que o país não precisa de um novo programa de resgate se cumprir as regras e os compromissos europeus."[ Expresso]

16 junho, 2016

ISTO

Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio 
Do que não está de pé,
Livre do meu em leio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê! 
 
Fernando Pessoa

15 junho, 2016

Cova do Vento - Tenerife


Site da Cova do Vento: http://www.cuevadelviento.net/
Blog: ¡Qué Gran Viaje!

Contagem regressiva

Obrigada a parar o meu projecto por causa inesperada
e causa nada fácil de superar,
com muitos altos e baixos,
com imprevistos previsíveis,
com forças limitadas mais pela condição física que psíquica.
Retomo hoje novamente o projecto que tinha começado.
Lentamente, mas com fé e esperança de chegar a minha meta final.